Gestão estratégica para atender o comércio eletrônico

Home/Cadeia de Suprimentos, Plataforma/Gestão estratégica para atender o comércio eletrônico

Gestão estratégica para atender o comércio eletrônico

O crescimento acelerado do comércio eletrônico em todo o mundo está gerando grandes transformações no segmento logístico e no gerenciamento de carga. Elevando a capacidade de transporte por caminhões e a importância da etapa de última milha. Com isso, espera-se que gestores do setor logístico respondam a demanda desenvolvendo novas estratégias para aumentar a velocidade e eficiência de seus processos diários.

Para que gestores do segmento possam superar estes desafios, três líderes da indústria logística dos EUA compartilharam conselhos e sugeriram algumas ferramentas que podem ser implementadas para atender aos requisitos do evolutivo comércio eletrônico e suas restrições operacionais.

São eles: Nick Vyas, diretor executivo do Centro de Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos Global da Marshall School of Business da University of Southern California, Jonathan Gold, vice-presidente da cadeia de suprimentos e política aduaneira da National Retail Federation e Steve Osburn, diretor da Kurt Salmon, parte da Accenture Strategy especializada na cadeia de suprimentos.

Abaixo, apresentamos uma síntese deste encontro apresentado pela Supply Chain 247:

O comércio eletrônico está mudando a maneira como se gerencia as estratégias logísticas. Para entender as mudanças é preciso observar dois pontos. No primeiro temos os varejistas que, ao não ficar limitado ao espaço físico da loja, pode oferecer aos clientes um número maior de mercadorias.

No entanto, está vantagem também aumenta os desafios para as entregas, principalmente quando se expande para outros canais de vendas, como por exemplo as opções de marketplace.

No segundo ponto há os clientes, este cada vez mais exigente. Segundo uma pesquisa realizada pela Accenture Strategy, 62% dos consumidores dos EUA esperam que os pedidos – com frete grátis – cheguem dentro de três dias. Muitos varejistas estão lutando para cumprir essa expectativa.

Portanto, repensar o posicionamento do estoque é a chave para obter uma vantagem competitiva. As redes estão mudando de um ou dois grandes centros de distribuição centrais para múltiplos CD mais próximos do cliente, permitindo entregas mais rápidas – o que agora é um diferencial importante.

Mas os consumidores não esperam apenas entregas rápidas e sem erros. Eles também insistem em poder rastrear o pacote ou saber exatamente quanto ele chegará. Por isso, a transparência da cadeia de suprimentos será cada vez mais importante para que o varejista garanta a satisfação do cliente.

E para melhorar a eficiência dos armazéns e das entregas de última milha será preciso investimento em tecnologias da indústria moderna como inteligência artificial, aprendizado de máquina, blockchain, automação robótica de processos e robótica avançada.

O histórico conhecimento tribal e de domínio se tornará obsoleto e os gerentes terão que se adaptar às novas tendências e conduzir decisões de rede de maneira rápida para se adaptarem a novos ambientes. A inteligência baseada em dados aumentará a capacidade dos futuros líderes da cadeia de suprimentos de tomar decisões e conduzir estratégias logísticas.

Os dados coletados por meio de vendas de comércio eletrônico são essenciais para ajudar os varejistas a planejar suas cadeias de fornecimento até o nível do cliente. Os dados são extremamente importantes para planejar adequadamente o inventário e os recursos adicionais.

Os modelos avançados de análise de dados, juntamente com algoritmos preditivos e prescritivos, são capazes de atender aos requisitos de recursos muito à frente da demanda real. O desafio do comércio eletrônico está na captura, síntese e gerenciamento das vastas formas de dados necessárias para sincronizar e desenhar várias decisões informadas.

Soluções inteligentes GTP Automation para empresas

O hunter™ IoT Visibility Manager, é uma plataforma de automação que identifica, captura, rastreia e garante fidelidade da informação desde a coleta dos dados à sua entrega para os softwares de gestão.

Essa ferramenta pode controlar e gerenciar processos, além de identificar sensores, atuadores e transponders RFID.

Outras tarefas que o hunter™ IoT Visibility Manager, via sensores, realiza:

  • Mede condições ambientais (temperatura e umidade);
  • Comanda abertura e fechamento de portas;
  • Comanda circuitos fechados de TV;
  • Envia mensagens por SMS;
  • Monitoração de ambientes (Pátios, Portos e Aeroportos);
  • Envia Alarmes e Emissão de Alertas;
  • Monitora abertura e fechamento de lacres.

O sistema WMS da GTP Automation tem uma característica completamente diferente de todos os WMS existentes no mercado. Ele sabe precisamente onde estão os produtos armazenados com base na localização física dos mesmos.

Todas as operações executadas pelos operadores, pelas empilhadeiras e transpaleteiras são monitoradas por sensores RTLS. Desta forma as operações de picking, separação, armazenamento, etc., são registradas em equipamentos móveis e enviadas ao servidor WMS para definir quais operadores deverão executar as ordens do sistema.

Com base nestes eventos o sistema passa a acompanhar cada movimento dos operadores e confere em tempo real se a ordem foi ou não executada e no local definido. Além disso o sistema trabalha com etiquetas de Código de Barras, QR Code e RFID.

Saiba mais sobre a GTP no vídeo abaixo e entre em contato conosco clicando aqui. Os nosso consultores estão à sua disposição para levar a transformação digital logística para a sua empresa.

Referência: Supply Chain 247

Por | 2019-04-20T10:20:36+00:00 18/04/2019|Categories: Cadeia de Suprimentos, Plataforma|Tags: , , |Comentários desativados em Gestão estratégica para atender o comércio eletrônico

About the Author:

Marcus Vinicius Rocha
Marcus Vinicius Rocha é jornalista formado pela Faculdade Estácio de Sá. Radialista formado pelo Centro Técnico Vasco Coutinho e Produtor de Conteúdo.