Previsões de risco na cadeia de suprimentos em 2019

Home/Cadeia de Suprimentos/Previsões de risco na cadeia de suprimentos em 2019

Previsões de risco na cadeia de suprimentos em 2019

Para muitas organizações, a globalização, a terceirização e as cadeias de fornecimento ampliadas são estratégias eficazes para aumentar a eficiência e obter economias de escala. No entanto, esses benefícios são acompanhados pelo aumento significativo do risco de qualidade, segurança, continuidade dos negócios, reputação e muito mais.

O compromisso e a prática de um gerenciamento eficaz de riscos da cadeia de suprimentos agora são essenciais para conduzir um negócio bem-sucedido e sustentável. Conforme relatado pela Forbes, há uma categoria emergente de negócios no gerenciamento de risco da cadeia de suprimentos, porém muitas empresas ainda não voltaram sua atenção para este mercado.

Para as maiores empresas, trata-se de uma área jugular. Tome como exemplo a exposição de uma grande empresa de petróleo ou de um grande varejista online quando um fornecedor, com quem eles mantem contrato,  comete um erro ou mesmo causa um desastre total? E imagine o quão desastroso seria esse desastre se, na situação, for determinado que a organização que foi aprovada para o trabalho não cumpriu os requisitos de conformidade ou não possuía um seguro adequado?

Nos últimos anos, o país viveu uma série de desastres causado pela ação da natureza e negligência humana, como rompimento de barragens, enchentes, queda de ciclovias e pontes. Acidentes que abalaram a imagem de gestores públicos e de grandes companhias privadas. O nível de risco, o custo e a complexidade de gerenciar uma rede cada vez maior de parceiros que uma organização pode usar tornaram isso um problema jugular e uma área vital dos negócios que as organizações empresariais conhecem bem.

O ambiente de risco da cadeia de suprimentos é dinâmico e está em constante evolução. Cada ano traz novos desafios para as empresas, com diferentes ameaças, eventos inesperados e consequências imprevisíveis. Para ajudar as organizações a entenderem a natureza e o impacto dos riscos na cadeia de suprimentos, a Resilience360, empresa de gerenciamento de risco do supply chain, divulgou o primeiro Relatório Anual de Riscos para 2019 e além.

O relatório explora as principais questões que vieram à tona em 2018 e fornece insights sobre as áreas de interesse para o próximo ano. Além dos riscos globais, como as tensões comerciais internacionais e o crescente impacto das mudanças climáticas, o Relatório de Riscos foi elaborado para fornecer a inteligência necessária para ajudar as organizações a reavaliarem suas estratégias de risco específicas e adaptar suas redes de acordo.

Resumo das principais tendências de risco para 2019

1 – As guerras comerciais impulsionam a reestruturação da rede de manufatura: as tensões do comércio global levaram à imposição de novas tarifas de importação em uma ampla gama de produtos de consumo e componentes industriais.

2 – O aumento da demanda e a frágil oferta criam escassez de matéria-prima: o fornecimento de alguns materiais-chave é vulnerável a perturbações generalizadas causadas por picos de demanda ou gargalos de produção.

3 – Recordações e receios de segurança colocam a qualidade sob análise: em setores altamente regulamentados, como produtos farmacêuticos e dispositivos médicos, é provável que a atenção ao cumprimento e controle de qualidade aumente, impulsionada pela maior conscientização pública sobre questões de qualidade e fiscalização mais rígida.

4 – O impacto da mudança climática esquenta: como ocorreu em 2018, a mudança climática provavelmente terá efeitos amplos nas cadeias de fornecimento globais.

5 – Regulamentos ambientais fazem os poluidores pagar: Em movimentos destinados a combater a mudança climática, a qualidade do ar local e outras formas de poluição ambiental, as autoridades em todo o mundo estão introduzindo novas regulamentações e intensificando os esforços de fiscalização.

6 – A incerteza econômica e a mudança estrutural colocam os fornecedores sob ameaça: a guerra comercial global, a incerteza sobre o Brexit e as regulamentações ambientais mais rigorosas podem se tornar fatores determinantes da pressão financeira sobre fornecedores industriais e automotivos de nível mais baixo, colocando insolvências na liderança do gerenciamento de risco da cadeia de suprimentos.

7 – Carga presa em distúrbios industriais: greves, proibições de horas extras ou trabalho a regra podem afetar qualquer modo de transporte, praticamente em qualquer lugar do mundo. Para os transportadores, o impacto desses eventos pode variar do levemente irritante ao consideravelmente perturbador.

8 – Transporte perigoso; Incêndios em navios porta-contêineres: após dois grandes incêndios em navios porta-contêineres operados pela Maersk em 2018, vários incêndios em navios porta-contêineres e acidentes na primeira semana de 2019 destacaram novamente o que pode se tornar uma ocorrência mais comum.

9 – Batalhas nas fronteiras para aumentar o tempo de espera: O discurso público após o afluxo migratório para a Europa Ocidental e as caravanas de migrantes de alto perfil que viajam para os Estados Unidos aumentaram o foco de muitos países na segurança das fronteiras físicas.

10 – Os drones atingem a segurança da aviação: a facilidade combinada de acessibilidade dos drones e a falta de conscientização pública em torno dos regulamentos da aviação sugerem que as interrupções nos aeroportos relacionadas à segurança do tráfego aéreo provavelmente se tornarão mais frequentes em 2019 e, portanto, apresentam maior risco de interrupção nas operações logísticas de aviação. 

Soluções tecnológicas GTP Automation para empresas

O hunter™ IoT Visibility Manager, é uma plataforma de automação que identifica, captura, rastreia e garante fidelidade da informação desde a coleta dos dados à sua entrega para os softwares de gestão.

Essa ferramenta pode controlar e gerenciar processos, além de identificar sensores, atuadores e transponders RFID.

Outras tarefas que o hunter™ IoT Visibility Manager, via sensores, realiza:

  • Mede condições ambientais (temperatura e umidade);
  • Comanda abertura e fechamento de portas;
  • Comanda circuitos fechados de TV;
  • Envia mensagens por SMS;
  • Monitoração de ambientes (Pátios, Portos e Aeroportos);
  • Envia Alarmes e Emissão de Alertas;
  • Monitora abertura e fechamento de lacres.

Saiba mais sobre a GTP no vídeo abaixo e entre em contato conosco clicando aqui. Os nosso consultores estão à sua disposição para levar a transformação digital logística para a sua empresa.

Referências: Forbes, DHL

Por | 2019-04-12T12:20:09+00:00 12/04/2019|Categories: Cadeia de Suprimentos|Tags: , , |Comentários desativados em Previsões de risco na cadeia de suprimentos em 2019

About the Author:

Marcus Vinicius Rocha
Marcus Vinicius Rocha é jornalista formado pela Faculdade Estácio de Sá. Radialista formado pelo Centro Técnico Vasco Coutinho e Produtor de Conteúdo.