Logística 4.0: revolução através da Internet das Coisas

Home/Internet das Coisas (IoT)/Logística 4.0: revolução através da Internet das Coisas

Logística 4.0: revolução através da Internet das Coisas

Nos textos anteriores apresentamos como a tecnologia tem transformado todo o segmento logístico, abrindo cada vez mais espaço para a utilização de robôs autônomos trabalhando ao lado dos humanos desde os processos de picking e packing e mais recentemente na entrega de produtos.

Com os avanços, também foi possível melhorar a intepretação de dados no suplly chain, abrindo oportunidades para estratégias de negócio através do Big Data. Neste cenário, a Internet das Coisas (IoT) tem impactado o setor logístico com o aperfeiçoamento do monitoramento, gerenciamento de processos, rastreamento e detecção de falhas, dando origem à logística 4.0.

De maneira geral, a Internet das Coisas (IoT ou Internet of Things) pode ser definida como: objetos físicos conectados, comunicando entre si e com o usuário, através de sensores inteligentes e softwares que transmitem dados para uma rede. Como se fosse um grande sistema nervoso que possibilita a troca de informações entre diversos pontos.

A revolução digital tem modicado diversos setores, e as inovações estão melhorando e potencializando os processos produtivos em qualquer área, principalmente para atender uma nova geração de consumidores cada vez mais exigentes. Neste mercado competitivo, o uso correto da tecnologia no Supply Chain Management (SCM) é importante para eliminar erros e ineficiência.

A aplicação da IoT no SCM contribui para minimizar os custos por meio da redução de desperdício, minimização do uso de recursos, otimização do uso de ativos e redução dos estoques. Assim como maximizar o serviço por meio do aumento dos valores de tempo, lugar, qualidade e informação.

Abaixo apresentamos as principais aplicações da Internet das Coisas na logística:

Rastreio de veículos e cargas

Os veículos de entrega podem ser monitorados por todo o percurso em tempo real. Também é possível auxiliar na escolha da melhor rota, controle de velocidade do veículo para maior segurança de pessoas e cargas, identificar furto ou roubo de carga em tempo real, permitindo contatar as autoridades imediatamente.

Com os dispositivos móveis, como tablets e smartphones, as entregas, retiradas de estoque, entradas de materiais e produtos ficam disponíveis no sistema imediatamente, aumentando a credibilidade na empresa, uma vez que o cliente sabe exatamente onde seu carregamento está.

Gestão automatizada do estoque

Etiquetas RFID podem ser usadas para identificar produtos sem a necessidade de leitura do código individualmente. As informações emitidas são lidas automaticamente pelo sistema de reconhecimento.

Assim, as atividades de gestão de estoque e inventário, que antes eram monótonas e demoradas, se automatizam. Além disso, é possível aplicá-las no monitoramento e rastreamento das cargas com o objetivo de coibir furtos e roubos.

Veículos autônomos

Em breve, veículos autônomos serão muito comuns nos pátios das empresas e nas ruas transportando produtos e pessoas. A Amazon possui robôs autônomos realizando os processos picking e packing em seus armazéns. Espera-se que até 2030 caminhões autônomos, sem cabine para motorista, estejam cortando as estradas dos principais centros econômicos industriais.

Soluções inteligentes GTP Automation para empresas

O hunter™ IoT Visibility Manager, é uma plataforma de automação que identifica, captura, rastreia e garante fidelidade da informação desde a coleta dos dados à sua entrega para os softwares de gestão.

Essa ferramenta pode controlar e gerenciar processos, além de identificar sensores, atuadores e transponders RFID.

  • Outras tarefas que o hunter™ IoT Visibility Manager, via sensores, realiza:
  • Mede condições ambientais (temperatura e umidade);
  • Comanda abertura e fechamento de portas;
  • Comanda circuitos fechados de TV;
  • Envia mensagens por SMS;
  • Monitoração de ambientes (Pátios, Portos e Aeroportos);
  • Envia Alarmes e Emissão de Alertas;
  • Monitora abertura e fechamento de lacres.

O sistema WMS da GTP Automation tem uma característica completamente diferente de todos os WMS existentes no mercado. Ele sabe precisamente onde estão os produtos armazenados com base na localização física dos mesmos.

Todas as operações executadas pelos operadores, pelas empilhadeiras e transpaleteiras são monitoradas por sensores RTLS. Desta forma as operações de picking, separação, armazenamento, etc., são registradas em equipamentos móveis e enviadas ao servidor WMS para definir quais operadores deverão executar as ordens do sistema.

Com base nestes eventos o sistema passa a acompanhar cada movimento dos operadores e confere em tempo real se a ordem foi ou não executada e no local definido. Além disso o sistema trabalha com etiquetas de Código de Barras, QR Code e RFID.

Os sistemas RFID conferem aos produtos identidade e rastreabilidade desde a origem até o cliente final, transformando-se num aliado inestimável de controle e gestão com governança. A GTP desenvolve e opera sistemas RFID há mais de 15 anos e dispõe de uma oferta única na modalidade SaaS (Saving as a Service).

Etiquetas inteligentes, tags, leitores, antenas, concentradores, portais e todos os demais componentes são oferecidos sem nenhum custo de implantação sendo cobrados de acordo com o retorno obtido pela operação. Somente a GTP tem a confiança de oferecer este produto nesta modalidade no mercado.

Saiba mais sobre a GTP no vídeo abaixo e entre em contato conosco clicando aqui. Os nosso consultores estão à sua disposição para levar a transformação digital logística para a sua empresa.

Referência: Ilos, Computer World

Por | 2019-03-28T16:25:14+00:00 26/03/2019|Categories: Internet das Coisas (IoT)|Tags: , , |Comentários desativados em Logística 4.0: revolução através da Internet das Coisas

About the Author:

Marcus Vinicius Rocha
Marcus Vinicius Rocha é jornalista formado pela Faculdade Estácio de Sá. Radialista formado pelo Centro Técnico Vasco Coutinho e Produtor de Conteúdo.